terça-feira, dezembro 02, 2008

GENUFLEXO DA ALMA

I.
ufano o cântico que a vida encomendou. assina-o o vento num sussurro tecelão
de uma teia sedosa, manto protector do meu mundo.

II.
diz-me o ouvido apurado da alma
que venho daí, onde me chamo futuro!

será então profano o grito pungente de uma reza crente?
será perene o esforço de soprar as cinzas para lá do efémero?
ainda serão musculadas as forças que movem o meu eu?

os vetustos lenços do adeus viram mantos de pedra.
são os perfeitos chicotes para a purga do que já não é!


III.
lânguido se tornará o meu voltear
enquanto dedilho tua alma,
tornada minha harpa de gáudio.
é doce a maresia que me dás.
para que me sonhem querubim.

eis o teu Nome.
é a melodia do cândido sopro, estrela única do meu firmamento
eis a tua luz
é a minha noite, jamais chamada escuridão!

eis o templo.
ajoelhem os devotos!




photo created by JOSÉ FERREIRA in www.olhares.com

©2008 joaquim amândio santos e editorial negratinta

22 Comments:

Blogger Ana Rita said...

Talhei a melancolia
E acomodei-a convenientemente
Na profundidade,
Mesmo ao lado
Das cegueiras,
Das decepções
E das asperezas da existência.
Guardo tudo numa gaveta,
Para não me deslembrar
Do infortúnio que me entrosaram.

Esgaravato os devaneios,
Que actualmente subsistem
E arrecadei-os no alforge de todos os dias,
Para os sentir mais próximos,
No acaso de se virem a cumprir.

Simples quimera!

Mas ainda tenho espaço,
Para mais na minha existência,
Por isso,
Aconchego a saudade,
Que advêm,
Como eco despegado,
Por Alguém caro.

Só a esperança escasseia,
Meretriz,
Entre uma idealidade e uma realeza.
É tão rara,
Que guardo, o que me sobra,
Com cuidado,
Para não se perder.

Misturo as juras todas
Com as embustices,
Com que me consagraram
E libertei-as ao vento,
Para que as levasse para bem longe.

Agora repouso nesta estação renunciada.
Esperando pela vida,
Que se atrasa.

Faço perguntas ao vazio,
Que me rodeia,
Sobre o que ainda me falta...

“Porque somos bastante,
Mas menos que metade!”


*

3:11 da tarde  
Blogger tsiwari said...

Um olhar, preso na languidez deixada pelo esvair do tempo, neste grito poemado... também é oração.

3:22 da tarde  
Blogger luz.acesa@gmail.com said...

As palavras belas, deixo-as para ti... é sempre um prazer passar por aqui

4:28 da tarde  
Blogger Paulo T Pires said...

Uma vez mais uma fantástica composição, por isso, e embora saiba que não precisas, quando, depois de me nomearem para um prémio da blogosfera me encarregaram de nomear outros, este rapidamente me veio à memória. Assim, nomeio-te para o Prêmio Dardos onde se reconhecem os valores que cada blogueiro mostra cada dia em seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, que de alguma forma demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras.
Espero que não me leves a mal, e és livre de declinar. Mais detalhes no meu blog.
Abraço
ptp

7:37 da tarde  
Blogger Paulo T Pires said...

Olá, não tenho palavras como as tuas para retribuir, como tal aceita como resposta e agradecimento, deixo aqui apenas as indicações de aceitação, tal como me foram transmitidas:
1. Aceitar exibir a imagem (que está do lado direito do meu blog, um pouco abaixo do perfil).
2. Linkar o blog do qual recebeu o prêmio.
3. Escolher quinze 15 blogs para entregar o "Prêmio Dardos.

E devido ao teor das regras, percebo que possas não querer aceitar...

Abraço
ptp

8:07 da tarde  
Blogger Paulo T Pires said...

Olá Amândio uma vez mais, tentei responder, para o email que está no perfil, mas a mensagem veio devolvida, como tal, peço-lhe que me envie para o endereço que está no meu perfil.
Obrigado
ptp

9:57 da tarde  
Blogger Anja Rakas said...

Gosto dos detalhes da enumeração e das palavras cuidadosamente escolhidas pelo bold...
Especialmente, gosto da expressão, dedilhar na alma...está divino.

Gostei daqui.

Bjs

8:32 da tarde  
Blogger (Un)Hapiness said...

expressões pesadas com tanto significados...

8:05 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

exige pensar imenso o que aqui escreveu.

lembrei-me de algo assim:

Ilυмίŋє ѕєυ σlђαr
cσм α ѕίŋcєrίđαđє
ƒαçα đσѕ ѕєυѕ đίαѕ,
υм мαrcσ đє αмσr
đê α αlgυéм α gєŋтίlєzα
đα ѕυα αƒєίçãσ
αgrαđєçα
cαđα ђσrα νίνίđα
đєίxє ѕυαѕ ρєgαđαѕ
єŋqυαŋтσ é тємρσ


Marga

9:42 da manhã  
Blogger Mary said...

lindas palavras amigo.. quem dera poder escrever assim como vc.. adorei seu blog voltarei mais vezes.. adorei sua visita, espero vc tb.. beijos e ótimo domingo amigo..

10:21 da tarde  
Anonymous Olhos de Mel said...

Oie lindinho! Belo post!
Não pergunte que foi e nem amanhã quem será, porque o hoje pulsa vibrante e o tempo fatalmente, passará...
Tem coisa melhor que dedilhar uma alma amante? E essa alma, como fica, quando mãos sábias, tocá-la, pulsante?
Somos devotos do amor, cada um a seu tempo, cada qual, com seu par.
Bom domingo! Beijos

2:01 da tarde  
Blogger Artur Moura Queirós said...

Com pedaços de dor e felicidade constrói um templo que nos dá a todos a hipótese de sermos Deuses de um altar sem Deus residente.

Porque o espírito humanista está presente em tudo o que faz, é com muito orgulho que faço parte do tudo e do todos que merecem ser porção do substrato que corre na inspiração do Arquitecto de vidas, assinadas com poemas como este.

Mais que um momento de inspiração é o talento de conjugar a estética com um conteúdo pleno de uma filosofia de vida cada vez mais singularmente FILOSOFIA... :)

Abraço do seu sempre amigo AMQ

2:24 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Oie meu amigo lindo:
Eu queria que o Natal voltasse a ter seu verdadeiro sentido, porque o apelo do comércio transformou-o, apenas, em troca de presentes e assim perpetua e acentua ainda mais a discriminação social, porque é um dia imensamente triste para crianças pobres, que não podem ter papai noel, nem uma ceia digna.
FELIZ NATAL e que o ANO NOVO seja de realizações, paz, saúde e amor!
Beijos

7:10 da tarde  
Blogger SAM said...

Sempre um prazer ler-te amigo!


deixo aqui meus sinceros votos de um feliz natal e para seus familiares.


Grande beijo

3:41 da manhã  
Blogger Nilson Barcelli said...

Excelente poema, muito forte.
Bom Natal, abraço.

12:24 da tarde  
Blogger Jorge Cardoso said...

decidi comentar apenas com um simples sorriso de alma, em dia rasante ao eterno simbolismo das palavras que rezam poesia!

quem me dera sonhar acordado o suspiro de cada letra, na distancia das minhas palavras.

GRANDE ABRAÇO E FELIZ NATAL...

8:56 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Oie meu amigo lindo! Que no próximo ano, possamos contar com sua presença entre nós.
FELIZ ANO NOVO!
Que ele seja de luz em seus caminhos,
que a paz seja cada vez mais possível
e o amor e justiça renasçam nos corações
da humanidade!
Obrigada pela nossa caminhada, por me
permitir fazer parte de seus amigos.
Beijos

6:46 da tarde  
Blogger Silent Raven said...

Belíssimas palavras, num poema magnífico.

1:58 da tarde  
Blogger Vieira Calado said...

Um poema com excelentes apontamentos que apreciei.

Um abraço

10:21 da tarde  
Blogger Papoila Sonhadora said...

Mt belo.
bj
Sandra,

2:39 da tarde  
Blogger JoAnInHa said...

ja ah muito tempo que por cá nao passava!
Amei o post, a foto esta linda!
voltarei ca com certeza =) bjnhos

8:03 da tarde  
Blogger Marta said...

Palavras que nos entram pela alma...

9:20 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home