quinta-feira, janeiro 24, 2008

SANTIDADE


I
contemplo-te, meu santo pecado:

ousas ser um doce querubim divino,
uma garra iluminada salvadora da minha alma.

é o teu corpo a minha salvação,
estrada suada para a minha transcendência,
suspirando na alma como os dedos na pele.
a minha devoção contempla-te a tremer,
enquanto languidamente o meu corpo fica genuflexo
e sorvo religioso o amor que
exalas em cada pedaço dos teus contornos!

renuncio a escrever poemas.
Agora dedilho orações à volúpia
No suor que escorre nas tuas costas!

II.

e quando reages ao toque,
ferro os dentes célere no desejo!
sem dor e sem fim por mais que descanse
no limbo preguiçoso que o sono contém.
©2008 joaquim amândio santos e editorial negratinta
PHOTO created by SARA SÁ

Etiquetas:

82 Comments:

Blogger Artur Moura Queirós said...

Espreita sorrateiro por entre as pernas do sagrado, o doce e infame desejo de consumar o profano, num gesto de adoração, pleno de devoção eterna, que escorre sob a forma de suor Benzido...:)

4:23 da tarde  
Blogger Pedr0 said...

Como eu já tinha referido, falta apenas uma ligeira alusão à máquina, para parecer um poema saído da fase sensacionalista de Álvaro de Campos...
Esta poesia atractiva, que exalta o corpo, é delícia para a alma...

4:29 da tarde  
Blogger Nuno da Cunha Ferreira said...

- Porque Pecas Tu Santo Pecador?
- Peco? Eu não Peco, sorvo os pedaços que a vida dá à minha alma.

Deleito-me ao ler caracteres cheios de devoção.

Abraço;)

4:32 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Simplesmente fantastico, as palavras dançam quando são escritas por si... :)
Adorei...

Doce Beijo
Dani

4:33 da tarde  
Blogger alice said...

uma oração boa de rezar numa tarde tão bela e soalheira :) cada vez tenho mais estima por quem a escreve. um bem haja, amândio. beijo.

4:43 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O que foi duro de sofrer, é doce de recordar e mudar a maneira de como se olha o mundo, é de facto um passo para ele efectivamente mudar. Bem haja quem nos guia por meio das palavras certas neste mundo confuso...

Mágnifico sabor...

Fernando Oliveira

4:43 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Palavras que nem facadas.
Palavras que se sentem profundas
Palavras que se veem
Palavras que se agarram
Palavras que nos enchem todos os sentidos
Mais que palavras são sinceros sentimentos
Sinceras vivências
Fotografias do teu interior.
Força com a purga de sentimentos enérgicos.
APC

4:51 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Aff, meu amigo lindo! Além de lindo, sensual, apaixonante, delirante... tudo de bom, viu? Perfeito!
Beijos

5:11 da tarde  
Anonymous Rodolfo said...

Que palavras harmoniosas e apaixonantes!

Tudo para descrever a soma das palavras que referi... engraçado :D

5:16 da tarde  
Blogger Arco-íris said...

As tuas palavras são um arco-íris de beleza...lindo...adorei caminhar por aqui...percorrer este teu cantinho...
bjs...muitos...

5:39 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

devo dizer "estrada suada para a minha transcendência, suspirando na alma como os dedos na pele...".
Por momentos fechei os olhos e dei rédea solta a minha imaginação,devo dizer-te que as tuas palavras fazem uma mulher sonhar...

joanita

11:21 da tarde  
Blogger Claudia Perotti said...

A poesia começa na escolha da imagem que anuncia as letras delirantes que escreves, querido!

Saio daqui extasiada de tanta beleza!

Beijinhossssssss

1:52 da manhã  
Blogger Um Momento said...

Bela oração á Voluptia:))))))))

Maravilhada estou:))

(*)

2:51 da manhã  
Blogger fgiucich said...

El poema es precioso y el tema muy bueno: ese tipo de santidad es el mejor de los pecados.. Abrazo.

11:19 da manhã  
Blogger RPM said...

opa, opa.....

um poema com sentido e sentido!!!

abraço amigo

RPMvqoee

12:03 da tarde  
Blogger Eu...Patrícia C. said...

E toda a mágoa da vida se evapora com o simples facto de tocarmos nas extasiantes palavras deste poderoso poeta.
Mais uma vez, Obrigada Doutor!!

2:57 da tarde  
Blogger alice said...

penso ter deixado um comentário ontem manifestando a minha alegria em ter lido este poema assim como a estima crescente pelo seu autor!

um grande beijinho, amândio *

3:03 da tarde  
Blogger Jorge Cardoso said...

Esbelto é o canto da ave, que sem percas rompe a voz enquanto silencia o intimo.
Nesse calado rangem as estacas que seguram os troncos.
Estacas ofegantes e sensuais recusam-se a silenciar a brisa. Finalmente geme a sede e abafa o canto.

6:29 da tarde  
Blogger Alessandra said...

repensando o corpo e o belo corpus de tua poética

Beijos!

http://poesianaveia.zip.net

3:29 da tarde  
Blogger mariazinha said...

o corpo. o toque. o desejo. o limbo.
o poeta.

(o)beijo*

1:11 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

sempre que por cá passo não sei se comente mas sei o que sinto!

A.

12:45 da manhã  
Blogger N. said...

como sempre, o desfecho dos teus poemas eu sempre guardo.

=)

2:23 da tarde  
Blogger My self said...

Uma vez que tudo está dito e que faço minhas as palavras dos restantes comentadores (desculpem o abuso), resta-me "linkar" o seu blog (espero que não se importe).
Um beijo

6:59 da tarde  
Blogger Carlos said...

ritual tórrido , onde as ondas de prazer, nos tocam em orações plenas de gemidos e orgasmos intensos ....e no êxtase e desejo,se absorve em sensualidade ....qual insustentável leveza dos ser.


aqui , sim, se vive intensamente....

11:09 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Oie lindinho! Passei para lhe ver e desejar uma semana feliz!
Beijos

12:11 da tarde  
Blogger Natália Reis said...

Gosto particularmente do desfecho. Harmoniosamente bem construído.

Pecados assim são dignos de contemplação :)

*

12:59 da tarde  
Blogger SAM said...

Realmente um santo pecado! E todos nós pecadores. Contudo, descrito desta maneira tão magistral, deixaste em mim o ânimus deste saboroso pecado.

Beijo

2:37 da tarde  
Blogger Maria Laura said...

Veneração da volúpia, do desejo. Um extraordinário poema.

7:21 da tarde  
Blogger multiolhares said...

Linda prece ao amor

Beijinhos
luna

9:07 da tarde  
Blogger Betty Branco Martins said...

Querido Joaquim




______________cheguei!!!
agora é só_____um olÁ:)



e_________de todo coração__________




agradecer____________a visita na minha ausência


____________voltarei mais tarde
para ler e_____________comentar





beijOs com carinhO

9:34 da tarde  
Blogger ♥≈Nღdir≈♥ said...

O tempo tomou conta da minha vontade… corre veloz ao sabor do vento…
Contudo… mesmo num desejo rápido, estou aqui… nem que seja apenas para desejar uma boa semana.
E parto… de novo sem promessas, porque não sei quando me será permitido voltar, fica então a vontade de regressar, um dia destes quando o tempo permitir…
Que fique o meu beijo e que dure pelo momento de ausência no espaço de um até breve.
Nadir

9:40 da tarde  
Blogger Alessandra said...

É incrível tua poesia, o contorno que tu dás ao impalpável, ao inatingível! Belo sempre!

10:10 da tarde  
Blogger lua prateada said...

Apaixonante...mais que sensual...a vontade aqui do desejo do outro sêr impera!....beijinho prateado
SOL

10:16 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Palavras que cortam a respiração,
tocam vêm no fundo da nossa alma, de tão profundas.

Momento único e sagrado …

MARIA

12:03 da manhã  
Blogger alejandrapiam said...

Bienaventurada la musa que inspira tan bellos versos!
Un abrazo desde acá, con mucho calor, contando los días para salir de vacaciones.

12:41 da manhã  
Blogger Polly Jean said...

gosto da cadencia.

12:22 da tarde  
Blogger suruka said...

Caríssimo

Está simplesmente DIVINAL

Abraço

7:33 da tarde  
Blogger Ana Caridade said...

Esta "Santidade" eleva o sentido de SENTIR... neste emaranhar de emoções quentes e ternas que se alteiam!
Um tango divino!

8:45 da tarde  
Anonymous Atena said...

Oi, Amândio, conheço o teu estilo, mas tuas poesias são sempre uma supresa pra mim. Sempre novas, únicas e com imagens que cativam os nossos sentidos. O tema da religiosidade é teu conhecido, mas eu não conhecia um casamento tão perfeito entre o desejo e o sagrado. Só tu poderias me apresentar esta faceta do tema.
bjsssssssssssssssssss

11:20 da tarde  
Blogger Alessandra said...

toda vez que leio é um desejo que sobe das funduras, cravo-lhe os dentes na carne da (tua) palavra!

12:22 da manhã  
Blogger Pedro Monserrate Lopes said...

é destas conjugações imagem-palavras que se fazem algumas coisas muito bonitas... esta caíu particularmente bem...

a santidade de uns lábios provocantes??

gostei

12:29 da manhã  
Blogger brisa de palavras said...

Entre as linhas do prazer..
um abraço
brisa de palavras

10:20 da manhã  
Blogger Valsa Lenta said...

Sagrada volúpia

6:06 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Oie lindinho! Passei para lhe ver e desejar um bom final de semana! Bom carnaval!
Beijos

8:23 da tarde  
Blogger un dress said...

densamente

mortal







.beijO

11:45 da tarde  
Blogger Twlwyth said...

Vestes de Amor um corpo que se despe em ondulações de desejo.

Rendo-me a esta Bela 'Santidade'.

Beijo

6:57 da tarde  
Blogger isabel mendes ferreira said...

só me ocorre ESPLENDOR.




ESPLENDOR





ESPLENDOR.



______________bjj.

7:09 da tarde  
Blogger serenidade said...

A santa oração que ecoa a palavra amar.

:)

Serenos sorrisos

12:25 da manhã  
Blogger JoAnInHa said...

Está muito giro o teu blog...lindos textos...lindas imagens...adorei =) Beijoss

1:42 da tarde  
Blogger livejey said...

As palavras tecem a melodia perfeita…
o poema faz-nos viajar por num belo rodar de visões.

Simplesmente fenomenal

5:58 da tarde  
Blogger Betty Branco Martins said...

______________querido Joaquim


___________da beleza do teu poema






________uma onda ou um grito
prolongando a noite

os raios de luar
dentro das palavras
como se tentassem guardar
para si os limites______________que são abstractos

uma imprevista curvatura
num ângulo desenhado
ou inventado
orquestração de sentimentos
gotas de prata
juntando-se
a____________________montante de um rio
eternizando
o que é________________de tão etéreo






beijO c/ carinhO

8:10 da tarde  
Blogger laura said...

gosto, do som destas palavras...

10:52 da manhã  
Blogger Alexandra said...

É sempre um prazer ler palavras destas!

Obrigado pela mensagem deixada no meu espaço.

Até mais.

5:32 da tarde  
Blogger Vitor Ribeiro said...

Mais um grande momento do amigo Joaquim. É sempre bom meditar sobre as palavras que escreves.
Grande abraço

2:49 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

"
Quando uma saudade vier ao teu encontro,
deixe dos olhos rolar uma lágrima,
do coração uma saudade e dos lábios um
sorriso, pois a suprema vontade
da vida é rir quando se tem vontade de chorar!
"
O seu poema é lindo demais!!!!

rosinha

3:35 da tarde  
Blogger Ana Luar said...

Amém... a esta oração de prazer.

5:37 da tarde  
Blogger hfm said...

Gostei de ler.

5:46 da tarde  
Blogger AURORA ( LOLA ) said...

e quando reages ao toque,
ferro os dentes célere no desejo!
sem dor e sem fim por mais que descanse
no limbo preguiçoso que o sono contém.




MUITO BONITO, ADOREI, OBRIGADO PELA VISITA AO MEU BLOG PROMETO VOLTAR PARA LER TUDO COM ATENÇÃO.




BJS E VOLTE SEMPRE.

6:38 da tarde  
Blogger Cátia said...

Na santidade de um olhar descobre-se mais que num santo pecado... :) belos poemas :)

9:02 da tarde  
Blogger Angel! said...

Lindo poema...
Obrigada...
Por deixar...
Seu atencioso...
Comentário...

Abraço amigo!

9:24 da tarde  
Blogger oceanus said...

...esboçamos no homem a nossa natureza benévola... na mulher expressamos a nossa arte divina?

bjs

11:51 da tarde  
Blogger Gi said...

Vim agradecer e retribuir a visita que fizeste ao meu espaço. Gostei de ler este, quase, rito de adoração. palavras fortes estas. Volta sempre.

Beijinho, boa noite

2:06 da manhã  
Blogger Tríade Aumentada said...

Um prazer. Não apenas a parte, o texto ou esse dedilhar certeiro de orações à volúpia, mas o todo, este seu blogue.

Obrigada, igualmente, pela sua passagem nas Tríades.

Abraço a triplicar.

2:43 da manhã  
Blogger Clara said...

"é o teu corpo a minha salvação,
estrada suada para a minha transcendência,
suspirando na alma como os dedos na pele."

Fantástico...

8:56 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Esta "santidade" revela uma grande sanidade em que as palavras são tão ricas que rapidamente materializam um cenário cheio de paixão...
abraço

Márcio Gouveia

11:59 da manhã  
Blogger Olhos de mel said...

Oie lindinho! Tenho sentido sua ausência lá no blog. Some não, viu?
Bom fim de semana!
Beijos

8:18 da tarde  
Blogger Ana Maria Costa said...

Foi um prazer saborear este poema...sublime!

Abraço

9:13 da tarde  
Blogger Siegrfried said...

Que interessante!
Gostei demais desse post!
Lindos versos!

9:21 da tarde  
Blogger Verônica Martinelli said...

O poeta é o puro desejo, o puro amo...quem não tem desejo?quem não sente amor/
pois quem não sentir...não entende poeta!

beijos^^

12:29 da manhã  
Blogger Fragmentos Culturais said...

Vim agradecer e retribuir a visita que fizeste a 'fragmentos'.

Gostei de ler este poema, quase uma 'prece' de amor em tons de erotismo! Palavras palpáveis, imagem forte...

Volta sempre!

Boa noite

10:33 da tarde  
Anonymous Claudinha said...

Lindo poema...mais um grande momento de inspiração do Dr.Amândio!!
As palavras quando ditas pelo Dr.,têm outro toque,outra tonalidade,chegam mesmo a criar uma sensação de "arrepio"..:)
Dá-nos uma sensação de êxtase..
Passei por aqui também pra deixar um beijo do tamanho do Mundo ao Dr.Amândio e dizer-lhe que não me esqueci de SI.!!;)
Beijinhos grandes

12:46 da manhã  
Blogger Olhos de mel said...

Oie lindinho! Passei para lhe ver e deixei beijinhos, com votos de uma semana feliz!

1:44 da tarde  
Blogger Icy said...

Precioso el poema!!! Y la foto me gustó más.

Sólo pasé a saludarte y a regocijarme con tus palabras.

Beijos,

Icy

3:48 da tarde  
Blogger Miriette Le Fay said...

Lindas palavras que rodopiam ao vento, doces e sorrateiras...

8:37 da tarde  
Blogger isabel mendes ferreira said...

CONVERTIDA.


RE.convertida.



oro e re.oro sobre o ouro. daqui.


beijo.

1:19 da tarde  
Blogger daniela pereira said...

Passei novamente só para dar um beijo e para deixar uma marca do meu blog...


Doce beijo
Dani

3:20 da tarde  
Blogger Reflexos said...

Poema magnifico
retrata um sentimento dificil de expressar
adorei o poema
ABRAÇOS

3:50 da tarde  
Blogger pessoa nenhuma said...

a escrita é arte....uma criação que esboça o milagre das palavras nas nossas vidas, nossos rostos, nas nossas emoções....
é um artista..como sempre..só posso fazer uma critica: esplendido

4:58 da tarde  
Blogger Olhos de mel said...

Oie meu amigo lindo! Passei para lhe ver e desejar uma semana cheia de realizações!
Beijos

7:48 da tarde  
Blogger Parvinha da Silva said...

a passagem por este blog tornou-se-me obrigatória. Um prazer a que não renuncio.

11:56 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Quando você ao acordar, abrir a janela, olhar o céu, e contemplar o brilho do sol, imagine que o seu dia terà um brilho muito maior do que este, porque você assim o deseja, assim o quer. E mesmo que não consiga ver este brilho com os olhos, o sentirá refletindo em você na sua alma, pois ele nada mais é que a sua felicidade, ou sua vontade de lutar, para encontrá-la.

Leandra

2:02 da tarde  
Blogger Atriz said...

A começar pela foto, dá vontade de saber o que vem pela frente - uma poesia cheia de encantos e contornos!

beijos!!!! muito bom voltar a seu espaço.

Gisele
www.inventandoagentesai.blogspot.com

1:03 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home