terça-feira, maio 23, 2006

NEVOEIRO

sabes,
este suspiro
é muito mais do uma paleta horária
num caminho de separação.
antes e depois,
ostenta os dois sopros de um espectro
que nos eleva ao todo!

na união, a plenitude.
na rejeição, o vazio.

neste suspiro,
o próximo segundo da nossa vida:

esse perfeito desconhecido.


76 Comments:

Blogger Dalila said...

Ainda bem que te ausentaste por menos tempo do que eu esperava.
No fundo, sabia que não ias conseguir "livrar-te" da veia "porque sim".Isso é teu, e quando nem te dás conta lá vem a maldita inspiração. E não, não se torna banal.
Falaste-me ao coração, sim.
Porque o nevoeiro é o desconhecido, tal como o segundo seguinte que vem com o suspiro.
A plenitude e a rejeição tão antagónicos e tão próximos que me assusta.

7:40 da tarde  
Blogger Aurelio said...

A vida é mesmo um conjugado de suspiros... Sempre imprevisível.

"Navegar é preciso,
viver não é preciso"

Belo poema, como de costume ;]

[ ]s

7:44 da tarde  
Blogger dreams said...

a dois, um mergulho, mesmo no nevoeiro tem sempre um outro sabor...

um beijo doce *
“`·.¸Dreams¸.·´”

8:30 da tarde  
Anonymous claudia said...

Joaquim,

que delícia ler seus poemas. Desde que encontrei alice mergulhei nesse mundo maravilhoso dos novos poetas portugueses. Você, certamente, tem talento, sensibilidade e palavras que alcançam (e arrebatam) corações brasileiros. Beijos, claudia.

vou adiciionar o seu blog aos meus favoritos, posso?

9:10 da tarde  
Anonymous cidadão comum said...

obrigado pela visita à Cidadela dos Incultos de que sou criador. Cumprimentos.

10:44 da manhã  
Blogger RRH 1008 said...

Más que un suspiro me a parecido una eternidad todo este tiempo que he estado sin tu poesía, un fuerte abrazo para ti, amigo Amandio.

11:32 da manhã  
Blogger Silêncios said...

Sempre que te leio, o suspiro é uma constante...
"neste suspiro,
o próximo segundo da nossa vida:

esse perfeito desconhecido."
Resta-nos ficar com o suspiro suspenso...

1:15 da tarde  
Blogger alice said...

para ti, amândio, com todo o meu carinho

quando ali me sentava
os anzóis prendiam as sombras da tarde a ganir com o cio
se a água do rio ao menos vazasse a prata sem dor
ou os meus pés fossem canas de pescar sapatos
mas ali sentada diante do nada
era lume brando a cozer traições
e a agonia dos peixes na berma da água
era o fim dos teus olhos a acabar a tarde
se ao menos os barcos passassem de véspera pelas ilusões
ou as redes vazassem sonhos menos fáceis
mas ali sentada com a alma trocada
pescava o diabo e as tentações
ainda que eu cruzasse a solidão entre as pernas
o cio esganava o brilho da prata caído no chão
mesmo que os anzóis mordessem a margem
nunca a rota dos barcos me corrigia a alma
e ali sentada de pernas cruzadas
não tinha calçado nem canas de pesca para a solidão


um beijo,

alice

2:07 da tarde  
Blogger Carol said...

Tri!!
e
Carpe Diem!!!

Carol Mileski

2:14 da tarde  
Blogger Maresi@ said...

Vim ver seu novo posto...e adorei!
palavras simples e enigmaticas, ficando tanto para dizer...

beijo com sabor a Maresi@!

3:48 da tarde  
Blogger eyrenne said...

Dicen que en cada suspiro exhalamos algo de nuestras vidas, a donde ira a parar?

Muy lindo poema, Joaquim.

Muitos beijos!

5:07 da tarde  
Blogger aprendiz de viajante said...

acabei de escrever um comentário... deu erro após eu ter publicado... voltarei para ver se ele ficou ou não registado!

Um abraço.

6:02 da tarde  
Blogger maresia said...

o próximo segundo da nossa vida
o próximo segundo da nossa vida
o próximo segundo da nossa vida
o próximo segundo da nossa vida
o próximo segundo da nossa vida
o próximo segundo da nossa vida
o próximo segundo da nossa vida
o próximo segundo da nossa vida
.
.
.
.
quantos próximos segundos podemos ter por vida?

8:43 da tarde  
Anonymous candido silva said...

Como sabe bem depois de um dia exausto de trabalho, ler e saborear estas lindas palavras...
Abraço grande amigo

9:53 da tarde  
Anonymous Clitie said...

Um beijo limpído.

10:33 da tarde  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

Reconheci algumas destas palavras... lindas...
não foi há toa que as elegi como reflexo da minha fantasia...
:)
Beijos

11:02 da tarde  
Blogger agallu said...

o proximo segundo puede ayudarnos a salvar la vida de una nina de 18 anos.te dejo el enlace

un abrazo

http://www.myspace.com/savenazanin


zidia

11:23 da tarde  
Blogger RRH 1008 said...

Oi Joaquín, mandei-te um email a (Joaquimamandio@Gmail.com) com minha direção, espero que o recebas em caso contrário te rogo me o comuniques, uma saudação.RRH1008

12:24 da manhã  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Meu querido,
que saudades de você!!
No segundo seguinte suspiras o deconhecido que logo o deixará de ser no próximo segundo...
Linda noite,
beijosssssssssss

1:00 da manhã  
Blogger ~*Vica*~ said...

Vi o teu vídeo e te achei simpatissíssimo!!! Quando vens, afinal? E o poema? Ah, sempre maravilhosos os teus poemas. Beijos.

1:04 da manhã  
Blogger Sea said...

:)

1:44 da tarde  
Blogger mixtu said...

Passei, para além de ler uns poemas, pois imenso trabalho têm-me afastado um pouco da blogo, para o festejar pelo seu livro, muitos parabéns... e viva a poesia... a bela poesia
cumprimentos monárquicos

11:06 da tarde  
Blogger Spiritman aka Bacardiman said...

O nevoeiro necessário, assim como o eterno desconhecido...

Gostei sim!!!

Cumprimentos mixed by Jameson 12 anos!!!

6:21 da tarde  
Blogger lonely star said...

meu deus, um dos mais belos poemas seus, sem dúvidas!!!

4:50 da manhã  
Blogger Claudinha said...

Olá, desculpe chegar assim, sem convite. Mas encontrei este poema e me encantei com ele. Parabéns!Umabraço!

12:24 da tarde  
Blogger A.J.Faria said...

Olá, Joaquim!
A vida não passa de uma sucessão de segundos acumulados que irresponsavelmente nem sempre serão bem aproveitados.
Abraço

8:41 da manhã  
Blogger Luna said...

A vida é feita de pequenos suspiros, e nos podem levar por vários caminhos ainda que não escolhodos por nós
beijos

3:18 da tarde  
Blogger Rosalina said...

o desconhecido..."aquele" que nos faz tantas vezes ter vontade de escrever.

10:44 da tarde  
Blogger Peter said...

"na união, a plenitude.
na rejeição, o vazio."

Nem sempre comento, mas visito o blog com assiduidade e é essa uma das razões porque permanece nos n/links. A outra, que é a primeira, é a qualidade da poesia.

Não é um comentário, apenas um destacar dos versos que mais me "tocaram".

8:57 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Olá Amândio!, os tes poemas... são sempre belos poemas.

Gostas de Fado?, eu amo Fado, principalmente quando sai das cordas vogais da Mariza, adoro a sua voz e o sentimento que transmite ao cantar, fico toda arrepiada. Ainda não fui ouvi-la ao vivo, mas algum dia vou ter a oportunidade e sei que vou chorar de emoção, tal vez mais do que quando ouvi o Rodrigo Leão na Calheta (chorei, sabias?, mas também não é de admirar, eu choro e rio muito!)....

Bem, este comentário do Fado é porque quero que oiças uma música muito bela do álbum "Meu Fado" da Mariza, chama-se "Chuva"... não é para ficares deprimido!, ok?, é só para veres que o mau também pode ser belo!. Aqui a envio para ti. Bj. Eugenia

1:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

As suas palavras movem-nos para lá do real. Fazem-nos sentir que a vida não é sobreviver.
apertam o coraçã pela dor, veracidade e duplo sentido que a palavra pode ter.
Parabéns!

Sal

1:16 da tarde  
Blogger RPM said...

boa tarde....

desejo que ao meu amigo, tudo esteja a correr bem!!!

venho ver se há alguma novidade poética, mas tudo na mesma....

um tempo de boa inspiração!

abraço

RPM

2:52 da tarde  
Blogger diva dos sonhos said...

E fazes-me sonhar Poeta!...
Obrigada pela tua visita e o que lá deixas-te...lindo!

Sonhos maravilhosos para viveres é o que te deixo...e ainda um beijo ;)

10:35 da manhã  
Blogger alice said...

querido amândio,

saudades tuas, muitas

dá-nos mais palavras tuas

faz-nos voar mais alto por favor

aguardo o próximo poema

beijinho especial

alice

12:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Entrei por acaso e não sei mais como sair daqui...

10:57 da tarde  
Blogger Betty Branco Martins said...

Olá Joaquim

Estou de volta! Pelo menos até Julho.

Obrigada pela tua visita,(e a palavra) na minha ausência.


"Em que nos resta sempre
a convivência silenciosa
do tempo nu
que mesmo só o tempo não tarda
em cobrir-se de ferrugens coloridas
e liquens macios"...

Lindo o teu "Nevoeiro"

Beijinhos

11:32 da tarde  
Blogger BlueShell said...

Passo em silêncio…
BShell
::::::::)(::::::::)(:::::::

8:35 da tarde  
Blogger Fantasias mais que eróticas said...

lindas palavras e poemas. tens sensualidade, emoção e sentimentos à flor da pele.

beijos

10:10 da tarde  
Blogger umacoisaemformade_assim said...

lindo, este nevoeiro......

10:49 da tarde  
Blogger Miguel Peixoto said...

suspiro incessante num prazer continuo,

aguardo aflito,
pelo proximo momento em que irei ostentar,
o repuxo do fluxo de vida,

o meu sopro.

sempre belo,

grande abraço

11:29 da tarde  
Anonymous MEDUSA said...

E quando o nevoeiro levantar...
... o sol voltará a brilhar!
É já ali...
Ao virar do próximo suspiro... do próximo segundo!

Bjos
da
Medusa

11:14 da tarde  
Anonymous rita said...

gostei do que li, de ti não sei bem ;) mas passo mais tarde para ver se me consegues despertar todos os sentidos, beijo

1:01 da manhã  
Blogger LUA DE LOBOS said...

olá
e vai mesmo haver sessão de autógrafos em Vila Nova de Gaia para a semana. No meu blog irei indicar, local, hora e data.
xi
maria de são pedro

10:14 da tarde  
Blogger legivel said...

Muito bom!
Agradeço a visita lá pelo "Papel de Fantasia" e virei aqui navegar mais vezes.

Bom domingo!

12:18 da tarde  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

Beijos e boa semana.

11:34 da tarde  
Anonymous DoceAroma said...

É um contraste de luz e sombra a vida. O desconhecido fascina e cega-nos muito mais vezes do que aquelas em que nos ilumina. Adorei o teu "espaço". Parabéns!

1:01 da manhã  
Blogger Artur Moura Queirós said...

Um suspiro traz consigo, o passado, o presente e anuncia o futuro...:)

1:16 da tarde  
Blogger ~*Vica*~ said...

Maravilhoso poema!

3:05 da tarde  
Blogger veldrane_sucubus said...

... nada, nada a dizer...

3:56 da tarde  
Blogger marakoka said...

belo poema

hoje tive tempo de vir até aqui e amei o que li

jocas maradas

10:23 da tarde  
Blogger Maria P. said...

Encantada.

11:00 da tarde  
Blogger felicienta said...

Hola, agradezco tu visita en mi blog ....... veo que el tuyo es muy poetico un toque especial .... hace un rato vine y escribi y tuve un problema con mi pc por eso estoy aqui otra vez :) ....... nos leemos y ah todo lo que coloco en mi blog es mio mi sentir mis letras !
que estes super bien

2:24 da manhã  
Anonymous RPM said...

Como professor, não posso indicar apenas um único caminho! Aponto ideias e depois há que trabalhar...mas concerteza que tu és o Homem do Leme, assim como eu o sou....porque eu sei qual é o meu caminho!

O poema de Antonio Machado, el camino se hace caminando...pode dizer tudo.

Obrigado pelo teu comentário e estou sempre a bisbilhotar este teu canto e não vejo nada de novo. Ou será que tens outro blogue?

abraço forte

RPM

3:42 da tarde  
Blogger agallu said...

gracias por tus huellas en mi blog.

un abrazo fuerte poeta

8:32 da tarde  
Anonymous paloma said...

Y el próximo suspiro ¿cuándo llegará?
Seguramente nos resulte familiar,
porque no ha sido el primero, pero tampoco será el último.
Besos y gracias por tu visita

9:55 da tarde  
Blogger Doces Momentos said...

Gostei mesmo muito.
Beijito doce

11:20 da tarde  
Blogger Vanda Baltazar said...

...tão ténue é a fronteira entre eles, que em toda a plenitude há rejeição e na rejeição ainda se lembra a plenitude...

Deu-me um grande prazer na sua visita escrita :)

Vanda

11:14 da manhã  
Blogger Eli said...

:)

11:36 da tarde  
Blogger Ana P. said...

E vejo-me suspirando num vazio que não consigo preencher...
Que sina a minha, que tentação eu tenho de sofrer...

Beijinhos

12:07 da tarde  
Blogger an ordinary girl said...

tão bonito!!
obrigada por partilhares connosco

10:26 da tarde  
Blogger an ordinary girl said...

tão bonito!
obrigada por partilhares connosco.

10:27 da tarde  
Anonymous pequenita (quando o teu corpo e o meu) said...

"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade." beijocaaa boa semana

9:57 da manhã  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

zlisysBeijos e bom feriado

12:17 da manhã  
Blogger falcão e cunha said...

O vazio significa que nenhum fenómeno pode ter uma existência própria. Se compreendermos isto, seremos capazes de compreender a natureza ilusória de todos os fenómenos. A plena atitude resulta da constatação dessa mesma vacuidade.

10:23 da tarde  
Blogger Moni said...

Onde andas???
Sumiste do mundo virtual?
Bjs saudosos

5:17 da manhã  
Blogger RPM said...

amigo...volto à carga..hámais alum local para eu bisbilhotar e ler os poemas??

abraço desde o coração do atlântico...as ilhas do amor...

RPM

1:53 da tarde  
Blogger Luna said...

Por onde andas? tenho saudades de te ler
beijinhos

2:14 da tarde  
Blogger Miguel V. said...

... ou não, depende do sentir...

Cumprimentos!!!

5:45 da tarde  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Meu querido,
bom saber notícias suas..
Volte a nos brindar com palavras belas e repletas de sentimentos.
Lindo domingo,
beijosssssssssss

3:14 da manhã  
Blogger luz azul said...

bonito....................
bom fim de semana.............
beijocas grandes

5:56 da tarde  
Blogger Joca said...

Um suspiro....

a alma que me grita todos os dias da loucura terrena...

calo-me em gestos sinceros...

sou eu...o silêncio...

7:12 da tarde  
Blogger Ana P. said...

Viva o amor, sem condição...

12:04 da tarde  
Blogger Claudia Perotti said...

Escreves como ninguém.
Belíssimo!

Beijinhosssssss

3:28 da tarde  
Blogger Spiritman aka Bacardiman said...

Na união a plenitude, na rejeição o vazio, não uso essas palavras, uso outras "mais técnicas", mas esse sentido é de facto um pilar óbvio pilar... em tudo!!!

Cumprimentos mixed by jameson 12 anos!!!

4:38 da tarde  
Blogger miosotis said...

Deixei uma mensagem no meu espaço q gostaria ver respondida, para me elucidar.
Fico a aguardar a tua disponibilidade!

bjs de profundo agradecimento

2:13 da manhã  
Blogger Leonor Cordeiro said...

Obrigada por visitar o meu blog e gentilmente deixar um comentário.
Ainda estou passeando por esse espaço lendo cada postagem sua e feliz por conhecer mais um blog que poderei sempre visitar.
Um grande abraço !
Leonor Cordeiro

12:25 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home