quarta-feira, abril 26, 2006

SEDA


sempre que aqui não estás
irrompem saudades do futuro.
atrevo-me a ostentar a falta que sinto de mim.

busco-me no único espaço
onde sei que estarei,
esse teus braços perfeitos de aconchego.
aí me quedo,nunca mudo,
jamais deserdado de palavras,
porque herdeiro do sossego nascido
nos meus mais ternos murmúrios.

falo-te lauguidamente por eles.
para que me deixes ficar permanentemente inquilino de Ti.

33 Comments:

Blogger Dalila said...

Estás no teu melhor. Essa tua veia romântica é mesmo muito boa!
Passa no meu canto, está lá a primeira reportagem que aqui a Dalila fez no ano passado=)

12:18 da tarde  
Blogger lonely star said...

foto mais perfeita! idem ao texto!

1:25 da tarde  
Blogger Sea said...

o texto e a foto, tudo :)

1:57 da tarde  
Blogger Maresi@ said...

Como prometi...cá estou eu a passear pelo seu Blog mais uma vez.
Sentimentos diferentes estes aqui demonstrados... linda foto.
bjinho

2:05 da tarde  
Anonymous pequenita (quando o teu corpo e o meu) said...

Sobre areias finas,
num lugar distante
te amarei...
desaguando no teu mar
minha longa espera

e sob um por de sol,
nesse lugar que eu sei
me amarás...

Do enleio dos teus braços
cativa ser,
do teu corpo a extensão.
no teu sexo estremecer,
no teu colo repousar
adormecer.....

E se uma lua de prata
vier reflectir-se no nosso olhar,
achas acesas na noite seremos ..
e depois do amor dois lagos serenos…
dois corpos amantes espelhando à luz
almas de mulher.

kisssssss :o)

3:39 da tarde  
Blogger Moni said...

Lindo poema...
Meu lugar preferido do mundo é um par de braços...
Um abraço...
Mãos q fazem carinho e nos curam das dores da alma.
Bjs

4:34 da tarde  
Blogger estrela de papel said...

Joaquim,

Curioso,,,houve uma certa telepatia no que escrevemos,,,
eu deixo-te ficar nos meus braços,,,até se necessario fôr amarro-os ao leito com os meus cabelos, feitos laços,,,

beijos

6:00 da tarde  
Blogger Claudia_peixinha said...

Harmonia entre foto e texto,Parabêns!

Bjs!

6:17 da tarde  
Blogger Ana said...

Vim aqui parar pelo blog da Dalila.... Sabes.... adorei esta frase: "para que me deixes ficar permanentemente inquilino de Ti." Como é que se consegue resumir numa frase tanto de tanto?? =)

beijinhos

10:39 da tarde  
Blogger Rosalina said...

"busco-me no único espaço / onde sei que estarei,(...)permanentemente inquilino de Ti."

hoje foi simples encontrar a preferência.
há dias assim.

12:06 da manhã  
Blogger neith said...

Magnânima a forma como desnudas a alma...belíssimo poema...palavras que nascem nos braços do verbo amar. Um beijo enorme :)

11:10 da manhã  
Blogger TMara said...

...pensamento inquilino....
bj. luz e paz em teu caminhar

4:31 da tarde  
Blogger Claudia Perotti said...

Adoro tuas linhas poéticas!
Beijinhosssssss

5:52 da tarde  
Blogger gone said...

É tão bom ser inquilino de um lugar especial onde se paga a renda exclusivamente com amor... :)
Um beijo*

12:17 da manhã  
Blogger Nilson Barcelli said...

Mais um belíssimo poema.
O que te digo é repetitivo, mas é só o que eu acho. É muito agradável ler os teus poemas, pois eles fluem com uma musicalidade incrível.
Abraço e bom fim-de-semana.

9:58 da manhã  
Blogger Ana P. said...

Quem ama, sente saudades do que há-de vir...
Quando a outra metade não está presente, anseiam-se essas saudades...

Mas tudo há-de melhorar..

Beijo

12:00 da tarde  
Anonymous Diana said...

Bom dia.....

Otimo qd o colo..os braços..tem a nossa medida....
bjs.....

2:20 da tarde  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Inquilino sem ser dono,sem posse, apenas absurdo prazer!
Que lindo meu querido,lindo!!
dias felizes,
beijosssssssssss

9:03 da tarde  
Blogger falcão e cunha said...

Nas profundezas da alma surge a verdadeira revelação...
Nas maõs do poeta, ela ganha contornos e, a sua energia, espalha-se pelo mundo, como uma nobre dádiva do ser...

9:15 da tarde  
Anonymous Para ti said...

Atreve-te, sim... eu sou mulher e como tal, sei que ela amará o teu atrevimento sempre tão doce...

9:50 da tarde  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

Principalmente hoje, faltam-me as palavras para te comentar...
Ando meio ausente das visitas diárias... mas deixo um beijo e votos de um bom fim de semana

10:55 da tarde  
Anonymous Clitie said...

Palavras sedosas sem dúvida, apaixonantes e apaixonadas.

Bjks e bom fim de semana

11:35 da tarde  
Blogger Su said...

belo poema. belas as tuas palavras

jocas maradas de seda

2:09 da tarde  
Blogger mixtu said...

poema muito bonito e a acompanhado por uma foto lindissima...
bom fds

12:07 da manhã  
Blogger HatA/mãe said...

Quem havia de dizer k havia gente mais maluka k a pikena da alice

6:47 da tarde  
Blogger alice said...

querido amândio,
reactivei esta assinatura para publicar na autópsia e vir cumprimentá-lo
desejo-lhe umóptimo feriado
um grande beijinho
alice
(desculpe, mas sou incapaz de comentar o seu poema)

11:28 da tarde  
Blogger ~*Vica*~ said...

Lindo o poema e a imagem!

11:47 da tarde  
Blogger Spiritman aka Bacardiman said...

Ai o amor, o amor, o amor!!!

Lol lol lol

Cumprimentos mixed by Jameson 12 anos!

1:21 da tarde  
Blogger Mirada said...

Tenro e moi doce...
Parabéns

8:17 da tarde  
Blogger Maria Alice Teixeira Barbosa said...

.... a vontade de viver intensamente a presença de alguem na nossa vida.... a vontade de estar entregue nos seus braços... ai... o amor... parece que existe...

2:33 da tarde  
Anonymous DIAFRAGMA said...

Pois tens toda a razão, o desconhecido é uma expansão do conhecido.
Uma bela semana por aí e obrigado pela visita.

5:44 da tarde  
Anonymous teresa cam said...

puro.... como bicho que a tece.

Seda........que nos dá a sensação de tocar o confim dos sonhos.

Beijocas

4:48 da tarde  
Blogger Alessandra said...

Há sempre a presença do OUTRO na tua poesia, que também és tu - EU.

11:08 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home