quarta-feira, fevereiro 08, 2006

namoro


mereces cantos nascidos
na espessura doce do mel,
sopros constantes
que as tuas musas te sussurram.

preenches as páginas dum planetário,
fazendo das tuas palavras planetas,
rodopiando em velocidade de aconchego
à volta do astro que as conduz.
a tua amorosa vontade.

a tua voz é herdeira
de um cântico de vitória.

preenche por inteiro
a chama viva do meu mundo
senhora e dona,
ninho onde respiro
sonhando com o leito
que transportas
em cada rasgo do teu terno sorriso.

em teus olhos inscrevo
traços do meu sossego,
sorrio calmo. leio neles o meu destino.
por amor,
teces as coordenadas do meu mundo.
ergues-te para lá dos limiares

que traçam fronteiras de recusa.
cruzas toda a imensidão
do que te separa da suavidade.

e danças,

embriagada no néctar cristalino
das histórias de amor
que te sussurra a chuva.

23 Comments:

Anonymous Luis Pedroso said...

Muito profundo!

Parabens

8:22 da tarde  
Blogger Luna said...

Namoro, palavra, sentimento , emoção , fogo ,paixão que tudo ilumina e tudo torna possível, nunca a deveriamos apagar do livro mesmo que gasto das nossas vidas.

10:30 da tarde  
Blogger Rosalina said...

quero comentar e não consigo.

não são escritas a pensar em mim, mas agradeço, de qualquer maneira, o facto de as poder ter lido.

obrigada.

11:20 da tarde  
Blogger Artur Moura Queirós said...

Palavras que andam de mãos dadas...
Até se abraçarem e cantarem ao ouvido, a musica ao ritmo de uma chuva que traz pela porta grande os cheiros de uma primavera que nasce por dentro...
Belo Poema...

10:47 da manhã  
Blogger rafaela said...

a beleza esta nas coisas mais simples, nos mais ínfimos pormenores, nos que se erguem por nós e nos ensinam a percorrer qualquer distância.
belo poema.
*

11:50 da manhã  
Anonymous pequenita said...

Maravilhoso o teu poema.....:o) temos de namorar toda a vida....
kissss

12:14 da tarde  
Blogger Corvo said...

Como se fosses um maestro, fixas a musicalidade das melodias só audíveis à paixão, e, nesse ritmo, acompanhando teu compasso, solta-se a dança... sim, que namoro é dançar.

12:16 da tarde  
Blogger Dalila said...

Tens um desafio no meu blog=P

12:18 da tarde  
Blogger Mendes Ferreira said...

----e danças..produndamente....em águas/sílabas iluminadas....


boa tarde.

b.e.i.j.o.

1:41 da tarde  
Blogger Dalila said...

Num poema captas todos os pormenores do que dá título ao que escreves.
Como sempre está fantástico. E positivo, o que é muito bom. Geralmente quando se escreve "amor" (em qualquer das variantes: paixão, namoro and so on) é tudo tão trágico! Isto não, é lindo.

1:48 da tarde  
Anonymous Syuri said...

Olá...cheguei agora aqui...
gostoso o teu blog, estarei por cá de vez enquando,a poesia leva-nos por aí...a voar pelo céu da liberdade!!!
Um beijo no teu coração , que acho lindo!!!
Syuri

2:31 da tarde  
Anonymous Diana said...

Olá....

Lindo.....e a chuva sussurrando então....
Qta coisa ela diz pra embalar doces namoros...
Bjs......

4:06 da tarde  
Blogger Ana P. said...

Quem é a ela que te ocupa os sonhos?

Sortuda!!!!

Jinhus

4:59 da tarde  
Blogger ~*Vica*~ said...

Lindíssimo esse poema, perfeito!

9:24 da tarde  
Blogger zita said...

Fabuloso....adorei...voltarei

10:44 da tarde  
Blogger Nelita said...

Viva o namoro amigo meu,,
k nos faz embalar em paz...
ternuras em forma de sentimentos!!!
bjitos

10:52 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

bem, isto vai ser apenas mais um comentario, porem nao posso deixar de o fazer...

sabe bem ouvir palavras assim quando nos encontramos num sossego interior... sabe bem ouvir que há alguém no munda que sente tão apaixonadamente, intensamente...
um turbilhão de sentimentos percorrem tuas veias e isso sabe bem...

sol

1:35 da manhã  
Blogger .: jigoku :. said...

:))

hoje o meu vazio preenche-se de esperança, ao ler as tuas palavras. hei-de eu tb sentir assim. outra vez.

2:59 da manhã  
Anonymous teresa cam said...

Fevereiro!!! mês com dia destinado ao amor, palavra e sentimento tão sublime, mas infelizmente tão vulgarizada e em nome da qual se cometem as maiores loucuras.
Felizmente tu vives e escreves o amor de uma meneira perfeita........se não soubesse!!! atrevia-me a dizer que estás (continuas) apaixonado. Viva o amor!!!
Beijos

1:00 da tarde  
Anonymous Bacardiman aka Spiritman said...

Nota prévia: obrigado pelo teu coment.

Quanto ao teu post revela uma grande sensibilidade, filosofia e boa escrita!! Gostei sim!

Cumprimentos mixed by Jameson 12 anos!

2:47 da tarde  
Blogger Su said...

gostei de ler.te. belo o que li.
jocas maradas

8:21 da tarde  
Anonymous nelia said...

A felicidade é uma forma de coragem...

9:46 da tarde  
Anonymous Miguel Peixoto said...

O amor é paciente, é bondoso; a amor não é invejoso, não é arrogante, não se ensoberbece, não é ambicioso, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda ressentimento pelo mal sofrido, não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

Fantastica introspecção dum sentimento tão digno como é o Amor.

Está fantástico!
Um Abraço

10:31 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home