quarta-feira, janeiro 25, 2006

marina

Já não caminho sempre envolto no nevoeiro
que anuncia as quebras de direcção.

reneguei as estradas que se ergueram
bem para lá da minha escolha.


ultrapassei a fronteira por trilhos
que me embalam num mergulho no teu mundo.
nosso ninho,
que tão sedosamente tento merecer.

e os passos sucedem-se
para lá da ausência física do que vai na alma
e nos preenche o coração.

sei qual a minha rota.
estou a caminho de ti.
meu porto de abrigo.


8 Comments:

Blogger simplesmente...mais eu said...

Vim aqui parar por acaso qd te encontrei nos comentários ao blog da "andorinha" e gostei imenso do que li...volto em breve

4:22 da tarde  
Anonymous teresa cam said...

Obrigado por existires, se mais pessoas houvesse como tu, este mundo seri menos cruel.
Adoro-te porque ao ler o teu poema, compreendi um pouquinho mais a exist~encia da vida.

Beijos

2:52 da tarde  
Anonymous Neith said...

Simplesmente...soberbo este trilho de palavras que nos levam num rumo certo. Beijinhos :)

3:44 da tarde  
Blogger Corvo said...

Há opções, escolhas, misteriosamente formadas para lá do livre arbítrio, além da linha da racionalidade... talvez se formem num remoto local a que se chama alma.

5:01 da tarde  
Blogger Artur Moura Queirós said...

haverá algo na vida que dê mais prazer do que mostrar ao destino que não passa de uma marioneta nas nossas mãos?Quando se tem um porto de abrigo não interessa as fronteiras que temos de passar nem o tempo que se demora a chegar, pois o lugar está eternamente reservado.por mais visivel que esteja, só uma pessoa conhece o trilho.

5:10 da tarde  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Ao menos sabe o caminho,sinal de que a felicidade está próxima..
saudades,
linda noite
beijossssssssssssss

9:54 da tarde  
Blogger Luna said...

só quando duas almas enlaçam ,os corações se encontram para os corpos se unirem.

11:15 da tarde  
Blogger .: jigoku :. said...

Quem me dera...

Caso para dizer que estamos nos extremos opostos.

Obg pelas visitas, mas espero que o meu espaço não dê cabo deste teu dom...

1:37 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home