sexta-feira, dezembro 30, 2005

fuga

passo ao largo da memória.

torno-me um ponto de escuta, ausente.
embrionário.

na longa espera do nascimento da razão, eis o parto da loucura!

eternamente passageira.

2 Comments:

Blogger lonely star said...

Caí aqui procurando "dança contemporânea" como interesse.
Adorei teu estilo de escrita...

Parabéns!!!
Nathalia.

4:03 da tarde  
Anonymous noitestrelada said...

Já ontem vim aqui, hoje voltei.
Este poema de que gosto muito, acenta-me como uma luva

3:38 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home