quinta-feira, dezembro 29, 2005

nas entranhas

amo
mais do que sangro
sangro
[ em catadupa ] mais do que dói

e dói!

dor
[carnívora]
em sangue

amor
[antropófago]nunca exangue

6 Comments:

Anonymous Artur Queirós said...

quem conhece a dor e o amor, sabe que ambos não têm limites.
quem conhece as palavras, sabe que nunca serão suficientes para pintar a dor ou amor.
mas quem conhece o coração sabe que tudo o que é dito com dor ou amor,é entendido como tal, desde o mais elementar rabisco ao mais belo dos quadros.
Feliz daquele que pinta belos quadros, pois ensina a gostar do amor e da DOR.

3:04 da tarde  
Blogger Nelita said...

magnifica evoluçao, a passagem da tentação para a dor e o amor,seguir a linha da vida...
sequencia quebrada, na tentação guardada, exposiçao linda...
um beijo

4:28 da tarde  
Blogger Corvo said...

Extasio com o niilismo estético com que envolves toda a complexidade dualista da alma e do carnal, transmigração do sentir para o Ser

4:56 da tarde  
Blogger Silvia Chueire said...

Amândio,

Agradeço a visita, foi bom vir conhecer o seu blog e depois o site.
Que o Novo Ano seja feliz!


Silvia

6:48 da tarde  
Blogger mystic_moon said...

Hello!
Gostei muito do teu blog, fikei contente por teres comentado o meu dando me assim a oportunidade de te encontrar. Mto bonitoa a forma como tu te exprimes... Continua!
Bjokas

3:02 da manhã  
Anonymous Guilherme said...

È sp bom ler esses versos que ajudam a iluminar e domar a alma.. A dor faz nos lembrar que estamos vivos, espero ler mts mais. Um grande abraço.
Guilherme

12:25 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home