sábado, dezembro 31, 2005

casulo

com uma leve pressão de dedos esmaguei a larva.

depois

contemplei-me no voo da borboleta.

7 Comments:

Blogger Nelita said...

voa voa amigo meu,,,pra este novo ano,,esvoaça saltitante nos dias que tanto saboreias das palavras esmagadas nesse livro constante,,
um beijo bom ano novo

7:36 da tarde  
Blogger lonely star said...

6 minutos pra virada de ano...

FELIZ ANO NOVO

que vc seja MUITO feliz =D

1:55 da manhã  
Blogger Nélia said...

aquilo a que a lagarta chama fim do mundo... o mestre chama borboleta!

8:35 da tarde  
Anonymous nelia said...

aquilo a que a lagrata chama fim do mundo,....o mestre chamam borboleta!

9:07 da tarde  
Blogger HatA/mãe said...

Quando alguem me visita, normalmente, vejo o perfil e sigo logo para o começo do blog.
Qunado é muito grande, não há tempo, vou lendo aos poucos.
Comecei aqui.
Boa tarde, já vi que estou na presença dum grande poeta?, não me parece amador. Já editou algum livro?

5:17 da tarde  
Blogger alice said...

na verdade, não a esmagaste, libertaste-te através dela...

qual a diferença entre casulo e voo? nenhuma!

pois que isso me segredaram os opostos fundamentais da vida

um beijinho, alice

3:26 da tarde  
Blogger Alessandra said...

Adorável!!!!
você: o poeta dos instantes!
Torna-os ainda mais belos quando tocados pelos seus dedos mágicos! ;)

3:32 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home