segunda-feira, agosto 21, 2006

PLACENTA

vivo para lá de hoje.
cintila o brilho da despedida

em cada músculo dos meus lábios.
sussurram um código verbal
sem trejeitos trémulos de indecisão.

olho-me nas saudades de futuro,
dedicando os meus ouvidos
ao ténue barulho feito pelo pó
no seu breve momento de glória.

soberano do acontecimento,
enquanto cai

num efémero sacudir das minhas sandálias.

42 Comments:

Blogger Claudia Perotti said...

Tuas letras chegam-me repletas de intensidade.

Gosto do jeitinho que escreves, poeta!

Beijinhosssssss

9:02 da tarde  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Não quero estar com o olhar nas saudades do futuro...quero ser intensa agora.
beijosssssssssszbenc

11:31 da tarde  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

Olho-me nas saudades do passado, num presente que pulsa, num futuro misterioso...

By Nadir

Beijos

1:39 da tarde  
Blogger Nelita said...

Soberano foste !!!
Soberano és !!!
Soberano serás !!!
beijo

2:02 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Gostei do poema. O título está óptimo. Beijos.

3:14 da tarde  
Blogger Ana P. said...

´Muito bonito..

Beijinho

3:25 da tarde  
Blogger Eli said...

:)

Suave.

:)

11:17 da tarde  
Blogger alice said...

deixei uma chama de inspiração no blog colectivo para que nunca as suas palavras nos faltem

um grande beijinho para si

alice

6:51 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Se é realmente, um(a) amante de poesia – seja lida, recitada ou cantada – , só lhe peço dois minutos para ler as linhas que se seguem.

O poeta e dramaturgo Federico García Lorca dizia que "os poemas são feitos para serem recitados, porque num livro estão mortos". Convém lembrar que a poesia começou por ser uma arte da oralidade (na Antiguidade, a "Ilíada" e a "Odisseia" faziam parte da tradição oral). Não sei se sabia, mas na rádio pública portuguesa, mais concretamente na Antena 2, há um espaço dedicado à poesia recitada. Intitula-se "Os Sons Férteis" e é da responsabilidade de Paulo Rato que conjuntamente com a actriz Eugénia Bettencourt se encarrega da recitação dos poemas. É transmitido de segunda a sexta-feira, sempre às 11 horas da manhã. Efectivamente, trata-se de um trabalho de excelência que a nossa rádio nos proporciona, mas infelizmente pouco promovido e divulgado. Como sou um grande cultor de poesia – especialmente recitada – achei por bem encetar uma campanha de divulgação desta admirável rubrica, um exemplo paradigmático do melhor serviço público de rádio. Neste momento, o(a) caro(a) amigo(a) estará decerto a interrogar-se quanto ao que motivará este meu voluntarismo. É muito simples: é que no Grupo de Amigos do LUGAR AO SUL a poesia merece uma atenção muito especial e, como tal, eu enquanto animador do grupo passei a facultar aos seus membros, nem mais nem menos, que os poemas que são ditos em "Os Sons Férteis". Em cada sexta-feira, procedo ao envio dos poemas escolhidos para a semana seguinte. E quem não puder ouvir a rubrica em directo, na Antena 2 – por via hertziana caso resida em Portugal continental, Açores ou Madeira, ou através da emissão online para todo o mundo –, tem sempre a possibilidade de a ouvir acedendo ao arquivo de programas da RDP. Ler um poema e, ao mesmo tempo, ouvi-lo de viva voz pode constituir uma experiência muito enriquecedora. E depois, sempre nos acontece encontrar poemas que, por uma ou outra razão, nos tocam bem no fundo da alma e que gostaríamos de ter sido nós a escrevê-los. Poemas que nem suspeitaríamos que existissem e que por exprimirem tão bem os nossos sentimentos e pensamentos passamos a guardá-los como se fossem tesouros preciosos.

Para receber graciosamente na sua caixa de e-mail os poemas recitados por Paulo Rato e Eugénia Bettencourt, basta tornar-se assinante do Grupo de Amigos do LUGAR AO SUL, conforme especificado abaixo. Na nossa tertúlia, além dos ouvintes do programa de Rafael Correia, cabem todos quantos comungam de um vital e intenso amor à poesia em língua portuguesa (escrita originalmente em português ou vertida para a língua de Camões por tradutores credenciados).

Se entender por bem aceitar o meu convite, estou certo de que vai gostar da experiência, mas na eventualidade pouco provável disso não acontecer pode sempre abandonar o grupo, a qualquer momento, sem que lhe seja pedida qualquer satisfação.

Atenciosamente,



Álvaro José Ferreira

Animador do grupo Amigos do LUGAR AO SUL



Instruções para assinar o grupo Amigos do LUGAR AO SUL:



Clique em [ Amigos do LUGAR AO SUL]. Aguarde um momento para ligação à página. Agora, no lado esquerdo, abaixo da fotografia, clique em [assine o grupo]. No campo que vai aparecer digite o seu endereço de e-mail e um apelido (facultativo). Clique em [assinar]. Agora será enviado um link para a sua caixa de e-mail.

Volte lá e clique nesse link para confirmação da sua assinatura.

E pronto!...



A partir de agora, faz parte do grupo onde se cultiva a poesia em língua portuguesa (popular e erudita).

Se lhe surgir alguma dificuldade, não hesite em escrever para: < moderadores-lugar-ao-sul@grupos.com.br>.

2:41 da tarde  
Blogger cat said...

lindo e intenso como sempre!eijinho!

8:22 da tarde  
Blogger Aurelio said...

O futuro sempre incerto...
e a saudade dos futuros que não vieram.

Muito além da saudade urge a necessidade de caminharmos.

Sigamos nossa trilha e bebamos aos caminhos inexplorados.

Abraços

12:56 da manhã  
Blogger legivel said...

Li com muito agrado este poema que se escreve "sem trejeitos trémulos de indecisão" nem do vocábulo pretencioso ou deslocado. Como deve ser escrita a poesia.

2:48 da tarde  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

Passei por aki e aproveito para deixar votos de um bom fim de semana.
Bjx

12:22 da manhã  
Blogger dreams said...

e tudo se transforma em poeira...
a poeira do tempo... na qual insistimos e fazemos poesia...

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

11:57 da manhã  
Blogger Calca-mar said...

Gosto muito do que escreves. Vou voltar mais vezes!

1:32 da tarde  
Blogger Inês Diana said...

Estes tempos de final de verão é semrpe dado a despedidas, a reavaliações... e a saudades do futuro! :)

É o recomeço, eterno.
Vive-o!

Beijo para ti. Obrigado pela visita :)

6:44 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Sempre nos acontece encontrar poemas que, por uma ou outra razão, nos tocam bem no fundo da alma e que gostaríamos de ter sido nós a escrevê-los.
Poemas que nem suspeitaríamos que existissem e que por exprimirem tão bem os nossos sentimentos e pensamentos passamos a guardá-los como se fossem tesouros preciosos.

ESTE SEU POEMA FAZ PARTE DO QUE ESCREVO EM CIMA...

olho-me nas saudades de futuro...
Beijokas.

12:58 da manhã  
Blogger Silêncios said...

Com a intensidade de sempre, nos delicias...
Fica um beijo

1:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Olá Professor Amândio!

Recebi hoje o seu livro "Pedra sobre Pedras" e vai ser com muito prazer que o vou ler.
Fiquei muito orgulhoso por o professor se ter lembrado de mim e ter correspondido ao meu pedido para me enviar um exemplar.
Acredite que o guardo no coração como o excelente professor que é mas sobretudo como um grande amigo!

Um grande abraço e mais uma vez muito obrigado.

Ricardo Rocha
(Suiça)

11:43 da manhã  
Anonymous woman's secret said...

deixo um beijo ao sabor do vento

12:32 da tarde  
Blogger Maresi@ said...

Intenso...sublime

beijo suave__________Maresi@

12:48 da manhã  
Blogger aprendiz de viajante said...

Nem sei comentar palavras tão bem lançadas... escreves com alma!

Um bjo eboa semana.

8:37 da tarde  
Blogger aprendiz de viajante said...

... voltei porque, talvez indiscretamente, li o comentário de um ex-aluno teu. Achei tão bonito... também como professora adoro essas palavras vindas dos alunos, faz-me sentir recompensada por tudo o que dou aos meus alunos. Fico com a sensação que lhes toquei lá no fundo...

Desculpa este desabafo que não tem nada a ver com o post. Se achares melhor, nem publiques...

8:44 da tarde  
Blogger Ana P. said...

olho-me nas saudades de futuro,

Sabes que neste momento também eu tenho saudades do futuro?

Beijos

4:59 da tarde  
Blogger Dalila said...

Recebi teu mail. Boas vacances=)

8:47 da tarde  
Blogger RPM said...

meu camarada amigo!

em primeiro lugar agradecer-te o teu livro de poesia que hoje, 1 de setembro, depois de chegar a casa depois de dias em casa dos pais, encontrei na caixa de correio...

li e está lá aquilo que aqui um pouco colocas....

comentários! Apenas um

Parabéns....

Um abraço desde a ilha dos amores(?)....

RPM

10:48 da manhã  
Blogger White Angel said...

As tuas palavras falam!!!!
Um futuro brilhante espera por ti...
Beijos com carinhos...

1:54 da tarde  
Anonymous woman's secret said...

Deixo um beijo e votos de bom fim de semana.

3:23 da tarde  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

Carinho e beijosssssss

4:24 da tarde  
Blogger A.J.Faria said...

Tudo é efémero, felizmente...
Abraço

11:16 da tarde  
Blogger Micas said...

Intenso e belíssimo.

Beijos

5:30 da tarde  
Blogger Miguel said...

AMIÇO PORTUGA!!! Con mucha alegría tenga ya tu libro en mis manos. Me parece excelente todo lo referente al arte de tapa, la ilustración y la calidad de encuadernación.
Además, a pesar de mis escasísimos conocimientos del portugués, estuve mirando tus poemas (convengamos que la poesía tiene un lenguaje particular que supera las diferencias idiomáticas)y me parecieron realmente muy intensos y llenos de energía.
Lamentablemente, mi compañera de trabajo (la profesora de portugués) se fue a Buenos Aires a trabajar, así que no tengo quien me los traduzca. De todas formas,ya me contacté con gente que se va a encargar de traducirlos. Así que apenas me lo den en español, los leo tranquilo y te vuelvo a escribir.
Fuero de esto, te agradezco mucho que me hayas enviado tu libro, es un gesto muy apreciable de tu parte.
Te mando un abrazo grande y espero ver la forma de acercarte algunos de mis propios poemas. Suerte!

2:52 da tarde  
Blogger alejandrapiam said...

uy! con tanto post bonito,
sólo te mando un saludo primaveral

12:25 da manhã  
Anonymous pequenita (quando o teu corpo e o meu) said...

"O erotismo é uma das bases do conhecimento de nós próprios, tão indispensável como a poesia"
Bom Fim de Semana....kisssss pequenita...

1:43 da tarde  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

Estou sem ânimo... talvez cansada...
Hoje serei breve direi apenas BOM FIM DE SEMANA
Beijos

3:49 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Poesia cheia de intensidade...

Palavras sábias:
despedida
lábios.
saudades
futuro,
barulho feito pelo pó
breve momento de glória.
sandálias.

Gosto da forma como escreves e descreves...
Bom fim de semana.
Beijos com carinho.

11:37 da tarde  
Anonymous woman's secret said...

Uma nova semana tomou o seu lugar, o tempo esse corre sem parar...
Bjx e boa semana

4:50 da tarde  
Blogger Miguel Peixoto said...

A despedida quando sentida carrega um sentido de dôr em cada músculo do nosso corpo que nos devora disfarçada de saudade.

Grande abraço

6:44 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

No romper do tempo que vai passando, achei deveras interessante a tua página e enviei um email
com algum sentido, talvez te tenhas perdido por aí no meio de tantas
palavras soltas ou não tenhas segundos livres na agenda :)
um beijo de boa noite e felicidades

Annya

8:49 da tarde  
Blogger veldrane_sucubus said...

to tramatizada... não encosta perto de mim com essa palavra "despedida"...

4:23 da manhã  
Anonymous Daniela Mann said...

Maravilhoso!

_.-“*”-.,.-“*”-.________
__(“)=l___O.,.O___l=(“)____
______”.___*___.”_________
________(“”).(“”)__________
_________Beijinhos!!!_______

9:49 da tarde  
Blogger falcão e cunha said...

Um mestre das palavras e um ser sensível revela-se cada vez que escreve desta forma.

10:01 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home