quarta-feira, março 01, 2006

DAS ESTRELAS

sempre que cumpre
a doce velocidade do sossego,
o sopro do vento
transporta o meu sussurro
até ao ninho das estrelas.
onde tú estás.

e volteio por cá,
exalando o doce suor
da dança da sedução,
ao sabor da chuva
de estrelas cadentes,
tuas mensageiras de conquista.

recebo-as
na minha liberdade de escolha.

14 Comments:

Blogger Dalila said...

Gostei muito!

11:48 da manhã  
Blogger omabeco said...

. boa tarde. passei,

3:44 da tarde  
Blogger Artur Moura Queirós said...

A força de um sussurro denso e intenso de uma liberdade consentidamente aprisionada...:)

3:44 da tarde  
Blogger alice said...

boa tarde, amândio,
vim aninhar-me à tua beira
na sombra de um talento, há sempre lugar para uma migalha
um beijinho,
alice

4:14 da tarde  
Blogger Ana P. said...

Vim deixar um beijinho.
Tá lindo o teu poema...

6:27 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

o nosso mundo interno por vezes nao se encontra á luz do dia mas encontra-se lá.... o nosso mundo só a nos pertence!alguem que o conhece e admira.... pituxa

7:45 da tarde  
Blogger Bernardo Souto said...

Boa noite,Amâncio!

Belo poema.Terno e lírico!

8:03 da tarde  
Blogger Andreia Ramos said...

e ama-a sempre que puderes!sempre1biejinho!

11:33 da tarde  
Blogger Nelita said...

A liberdade de escolha ...
A nossa liberdade...
A nossa escolha...
Beijo

11:45 da tarde  
Anonymous pequenita said...

:o) é tao bom ler o que escreves....
bijinhuuuuuu

11:11 da manhã  
Anonymous Cândido said...

ja nao tenho palavras para descrever tudo o ke sinto neste momento em relação ao doutor... estou feliz porque sei k esta feliz... Abraço grande AMIGO

6:50 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Adorei ler os seus poemas...
Bjinhos
Sílvia Pereira

12:42 da tarde  
Blogger Miguel Peixoto said...

um ninho de estrelas
um porto de abrigo
um sentimento que flui
como se deum rio de sedução se tratasse sem limite de caudal à vista.
Fico feliz por si.
Abraço

10:47 da tarde  
Blogger V.B. said...

Perfeito! É a escolha que transforma o pouco em muito, que dá o mérito ao amor ou coisa que o valha.

4:48 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home