quarta-feira, junho 20, 2007

CALÇADA DAS LETRAS


sacodem o vazio, por entre as migalhas de poeira, cada um dos passos firmes num passeio deliciosamente solitário, sem destino erguido no ventre dos esgares da solidão.

para lá da estrutura auditiva, o ninho de palavras sorve todos os ruídos que volteiam no farto mundo das cores, na plena dimensão dos animais, plantas, construções e pedaços de natureza que contam as histórias do percurso.

assim pulsa no fervor da escrita.

cada página um campo de batalha, cada palavra uma adaga desse convicto vampiro do mundo de todos, de todos quantos agora foram sorvidos pelo seu mundo!

quando por lá assumo os meus passos, sem medos mitigadores, a minha pedra filosofal não oferece o seu tempo ao fogo-fátuo que comanda o destino do ouro.

sou, ufano, num toque de alquimista que impele o rolar firma das pedras sobre as malhas da indiferença.

quando desaguam em estilhaços, preparam a química para do pó irromperem moléculas de emoção!


que gáudio contemplativo, viver-me no esplendor da fascinação.





photo by alexandre costa

68 Comments:

Blogger serenidade said...

Na calçada das palavras, pintas a mais negra tela, com a paleta mais diversificada de palavras calcadas pela vida, sem medo de a viver...

Magnífico.

Sereno sorriso

12:41 da tarde  
Blogger Nani said...

Joaquim...

cortas o silêncio de uma maneira especial... com a calçada das letras...

excelente, como só podia ser.

... vivendo sem medo... no "esplendor da fascinação"...
Bonito.

Beijinho doce

Nani

1:25 da tarde  
Blogger Claudia Perotti said...

Mais um texto que impressiona-me imenso.

Beijinhossss

1:28 da tarde  
Blogger Oficina dos Risos said...

É calando que se aprende a ouvir; é ouvindo que se aprende a falar; depois, é falando que se aprende a calar...

Gostei muito do que li...

Beijos e Risos... :)

1:49 da tarde  
Blogger brisa de palavras said...

Vim no encalce das tuas palavras e gostei do que li vou adicionar....um abraço
brisa de palavras

2:59 da tarde  
Blogger suruka said...

Divinal esse passear
por entre letras e sobre essa calçada.

Abraço

3:28 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Perfeito! Beijos.

4:14 da tarde  
Anonymous Alice Alves said...

Um quebra-cabeças de semântica de silhuetas e contornos sedutores...

Mágico!!!

Beijo

Alice Alves

7:59 da tarde  
Blogger Lua enfeitiçada said...

e é sobre a calçada que são pintados sonhos...

beijinhos enfeitiçados pela lua :)

8:52 da tarde  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

fascinante...
beijos

9:33 da tarde  
Anonymous Alexandra said...

"sou, ufano, num toque de alquimista que impele o rolar firma das pedras sobre as malhas da indiferença."

Gostei ;)

10:05 da tarde  
Blogger Fernando Pinto said...

Gosto de almas sensíveis, de seres que brincam com as palavras como se elas fossem gente...
Ah! E adoro calçadas, não tivesse eu estudado em Coimbra!

Obrigado pela visita e pelo comentário que deixou no meu "Labirinto de Olhares". Volte sempre!

Abraço,
FMOP

11:05 da tarde  
Blogger RPM said...

olá amigo Joaquim!

mais um texto com estética poética.....mas os poemas estão ainda bem frescos na memória....

uma fotografia poderosa a ajudar e temos o que é bom, muito bom!

sei que vai estar em Coimbra dia 5 de Julho na FNAC(?)....se a minha cara metade que vive e trabalha em Coimbra puder ir, lá estará .....

boa sorte, um abraçço amistoso e parabéns, amigo Joaquim

RPM

11:08 da tarde  
Blogger Freyja said...

querido amigo
desde el ultimo lugar del mundo te felicito por tu trabajo que has hecho
te envie mis felicitaciones por el libro
pero ahora te las doy personalmente
mucha suerte y muchos cariños
que la semana siga linda y a llenar el mundo de letras como tu lo haces
besitos


besos y sueños

11:10 da tarde  
Blogger A.S. said...

Por entre o enigma das pedras se prolonga a paisagem.
A irregularidade da calçada são rimas incompletas
que marcam a sábia geometria do passado
e a incapacidade do presente.
Mas tu vais desenhando a luminosidade dos horizontes!


Um abraço!

11:34 da tarde  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

cada palavra um campo de batalha das quais sempre sais vencedor, meu amigo poeta, sempre!
carinhos meus
beijos

2:06 da manhã  
Blogger isabel mendes ferreira said...

o gáudio é todo nosso. dos seus leitores.


__________________




imenso.


________________


P.S.
(já escrevi demais...)

:)))))))))).


beijo.

9:13 da manhã  
Blogger Dalila said...

bendita inspiração

12:43 da tarde  
Blogger camila said...

muito obrigado pelo comentario
gostava muito de ir ao lançamento do seu livro dia 5, mas moro em viseu e várias cincustâncias não mo permitem
de qualquer maneira vou comprar o seu livro assim que o vir á venda, e ficarei bastante atenta ao seu blog
adorava que passasse pelo meu de vez em quando

ganhou mais uma admiradora dos seus escritos

felicidades
camila

6:54 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Não há caminho para a Felicidade... a felicidade é o caminho. obrigado pela disponibilidade.
um abraço de amizade, Pedro Teichgraber

9:55 da tarde  
Blogger Luís Galego said...

cada página um campo de batalha

cada palavra escolhida a dedo, cada frase lida com muito interesse.

Um abraço
Luís Galego

10:16 da tarde  
Blogger MIGUEL GIRASSOL said...

numa palavra: ufano.
kjet

11:51 da tarde  
Blogger Ponta Solta said...

E assim é o mundo da escrita...

E a fascinação é tb a de quem te lê.

Ás vezes encontro-me contigo e sacudo as migalhas da poeira...

2:56 da tarde  
Blogger Paulo T Pires said...

Tive conhecimento do seu blog por intermédio de amigos, e hoje que o venho visitar, não fiquei desapontado, muito pelo contrário...
Já agora, pelos comentários apercebi-me que vai lançar o livro, e por isso dou-lhe os meus parabéns e desejo-lhe as maiores felicidades...

6:27 da tarde  
Anonymous Miguel said...

Prof. Amândio, há muito pouco tempo é que descobri o seu blog e devo confessar que fiquei fascinado.

Miguel Teixeira
Formação
Freamunde_Paços de Ferreira

6:52 da tarde  
Blogger ~*Vica*~ said...

Meu amigo sempre se superando na magia de usar as palavras para embelezar a vida...

11:17 da tarde  
Blogger Eu* said...

a inspiração impulsiona todo coração poeta.
bjs.

1:00 da manhã  
Blogger Lu@r said...

Belas palavras, continua...

Abraço

7:24 da tarde  
Blogger AF said...

é uma interessante comtemplação.

10:08 da tarde  
Anonymous Mel de Carvalho said...

Gostei do que descalça percorri no trilho das calçadas sacudidas de vazio e prenhes de sentido.

No fervor fervilhante de uma escrita elaborada em e para gáudio contemplativo, deslizo agora rumo à minha noite, onde tomo a liberdade de linkar este espaço de negra tinta.

Um abraço
Mel de Carvalho
www.noitedemel.blogs.sapo.pt


PS: Parabéns ao Alexandre Costa. A foto é magnífica

10:52 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Chamo-me Ana Cristina Silva e sou auxiliar de Acção Educativa na escola E\B 2\3 Padre António Lourenço Farinha da Sertã.
No passado dia 19 tive como tarefa ir à Casa da Cultura buscar a turma do 8ºD, pelo motivo de a professora que estava com eles tinha que se ausentar.
Pensei para comigo "Que grande seca vou apamhar!!!"
Quando cheguei o senhor (não sei se gosta que o trate assim, eu não gosto muito porque é um jovem comparado comigo, pois tem 42 anos e eu 49 anos) já estava a falar.
Por acaso, sentei-me atrás do seu grande amigo, e como diz aquele ditado, e nisto, claro que estou a referir à sua palestra, "Primeiro estranha-se e depois entranha-se". Foi o que aconteceu comigo. Foi um prazer ouvi-lo durante uma hora, fiquei colada à cadeira a absorver as suas palavras, ora divertidas ora muito sérias.
No fim, lembrei-me das palavras duma entrevista que aqui à dias li dada pelo Mário Crespo em que dizia "no dia em que tiver só certezas morri ".
Muito obrigado e volte sempre a esta minha terra que eu adoro.

2:10 da tarde  
Blogger João Cordeiro said...

Através da alguns amigos cheguei ao seu blog.

Eu já concreizei o sonho de publicar o meu livro... a publicação possível, para quem não é apadrinhada, não aparece na TVI, não escreve história de escárnio e maldizer, nem a vida sexual do jet7.

Felicidades, espero que tenho grande sucesso e um pouco mais de "sorte"


Abraço sonhador

2:37 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

bom por um lado...acho eu...as vive intensamente tudo o que o rodeia...
o poema tá lindissímo...
e devo dizer também que tenho de o elogiar pela forma que vive as situações que o rodeiam...pela sua postura...

M.

5:14 da tarde  
Blogger Papoila Sonhadora said...

Ola, parabens pela recente publicaçao do livro! Logo que se proporcione adquiri-lo-ei,
Bj de encanto,
Papoila Sonhadora,

6:53 da tarde  
Anonymous Tinta Preta said...

Nesta magia feita de palavras há letras encantadas, por caminhos, por emoções e pela vida.
Visitei-as hoje pela primeira vez e vou certamente voltar a lê-las.

11:03 da tarde  
Blogger livejey said...

Calçada das palavras, liberta o profundo das palavras envoltas de sentimento que nunca findam

belo poema.

12:09 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Caro Amândio...
Saborear as tuas palavras é um carinho para a alma!

Beijinho
M.Moreira

1:13 da tarde  
Blogger Cintia said...

Obrigada pelo comentário e pela visita, Joaquim. Alegra-me receber visitas do povo de Portugal, terra que ainda hei de conhecer.
Suas palavras são belas, gostei muito.
Um beijo!

4:19 da tarde  
Anonymous Pequenita said...

nada mais ha a dizer qd as tuas palavras dizem tudo...

O erotismo é uma das bases do conhecimento de nós próprios, tão indispensável como a poesia.

kisses
Quando o Teu Corpo e o Meu..
www.pequenita.blogs.sapo.pt

2:46 da tarde  
Anonymous Márcia(clarinha) said...

lindos dias poetinha amigo
beijossssss

8:00 da tarde  
Blogger Irene said...

e as palavras que se soltam do sofrimento de as inventar...
convidei-te, se quiseres falar de livros.

11:06 da tarde  
Blogger Cintia said...

Post novo lá no Brejo!
Um beijo!

1:30 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

uma desgraça....:(((( .


cheguei tardíssimo....a Lisboa...

de repente não pude ir.


sorry.


foi bom? mt bom?

só pode.


espero outra oportunidade.


beijo.



(piano)

12:22 da tarde  
Blogger João Cordeiro said...

Caro colega Joaquim Santos,
Como num curto sonho a fantasia tornou-se realidade.
Foi um prazer enorme conviver com um homem como o Joaquim.
De um trago e sem pestanejar li e reli os seus soberbos poemas.
Foi uma dávida que me ofertou. Pisquei a minha pálpebra esquerda e o seu livro tornou-se um pouco meu.

Um abraço sonhador e felicidades

4:57 da tarde  
Blogger odeusdamaquina said...

Nesta alquimia de sons, desejos e imagens, a volúpia dos corpos navega em ondas cristalinas. Suave toque o de um beijo, ufana sorte da moura encantada. Que vivam as palavras que celebram o amor, a amizade, a concórdia. Em suma, passos poéticos que deambulas nos corpos sensíveis.
Com tudo isto digo: sempre continuar nesta luta, ora solitária e agreste, ora plena de abraços e sorrisos, qual seda paliativa dos nossos sonhos.

5:39 da tarde  
Anonymous Nylda said...

Olá Joaquim...
Excelente.
Um passarinho me contou que não existe um dia especial
para sentir uma emoção gostosa.
Mas tem dias que ela é sentida muito mais intensamente.
E hoje é o meu dia de te dar "aquele" olá especial.
Um olá luminoso e cheio de esperança para viver.
Um abraço bem carinhoso...
Beijos e um sorriso.

5:30 da tarde  
Blogger ≈♥ Nadir ♥≈ said...

gostei muito de te ler.
Passei por aqui e no meu rastro deixo um desejo e um beijo... boa semana

10:12 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Modo difícil e belo de dizer emoções!


Abraço


Maria Mamede

1:51 da tarde  
Anonymous Dani said...

Quanta beleza na tua escrita, Joaquim!
Caí por acaso no teu espaço e me perdi pra não achar a saída...
Parabéns.
Daniela (BR)

5:34 da tarde  
Anonymous CJT said...

pé ante pé, passo após passo, vou antevendo o fascínio de entrar em terreno aos deuses reservado.
agora, como outrora, são os reflexos que me enganam. sobrepõem os céus em patamares indistintos e fazem-me cambalear na vertigam.
e pé ante pé, passo após passo, vou decalcando as pegadas húmidas de humanas que se revelam indistintas nesta amálgama de anagramas geológicos.
à fé de uns recuso-lhe o assombramento da cegueira. à humanidade de outros, recuso-lhe a pétrea subserviência à mundana existência.
assim, pá ante pé, passo após passo, procuro não perturbar a água que resta neste assombro. deixo-a plácida, a ela e à inocência de outrora.
[...]
paro finalmente e deixo que os meus olhos contemplem o para lá das brumas que enclausuram esta espécie de paraíso reservado onde a paz e a morte são uma única e simples coisa.

abraço,
cjt

9:38 da tarde  
Anonymous CJT said...

caro amigo: interpretações alternativas às fotos e demais "reptos lançados" na recente categoria de desgarrada, intitulada "negra tinta" [que mais poderia ser?...], por aqui: http://fractura.net/palavras/?cat=4

ficamos assim, por enquanto...
abraço,
cjt

10:03 da tarde  
Blogger Artur Moura Queirós said...

Entre o branco e o negro surge a NegraTinta capaz de criar fórmulas químicas que desafiam os ousados a concretizar o fascínio de criar emoções sem medo dos estilhaços...:)

12:53 da tarde  
Blogger Daniel said...

Tal como prometido ontem na apresentação do seu livro, venho aqui deixar o meu comentário.

Tenho vindo a descobrir e a gostar cada vez mais dos seus trabalhos.
Parabéns, são realmente fantásticos.

"cada um dos passos firmes num passeio deliciosamente solitário" adorei esta parte. =)

Espero que possa dar uma olhadela ao meu blog também. Está um pouco desactualizado devido à época dos exames não me deixar muito tempo para tratar dele mas espero que seja digno da sua visita, todavia.

Um forte abraço de quem quer ousar,

Daniel Delgado

11:19 da manhã  
Blogger ♥≈Nღdir≈♥ said...

ღღ OLÁ! ღღ
  *.*´¨) ღღ
   ღღ ¸..´¸..*´¨)*´¨)
  ¸.•´¸.•*´¨) ღ ¸.•*¨)
  (¸.•´ ღღ (¸.•` ღღ Bom fim de Semana* ღღ
       ¸.•*¨)             
    (¸.•´ ღ (¸.•*´¨¨*Beijos*´¨¨*•.¸ღ .•*¨)
                     (¸.•´
•.¸.♥`“•.¸♥≈Nღdir≈♥ ¸.•“´♥.¸.•

11:59 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

participe em www.luso-poemas.net :)

1:43 da tarde  
Blogger palixa said...

Lindas as suas fotografias.
Belissimos cliks.
Lindo Blogg.
Parabéns

Palixa

4:02 da tarde  
Blogger pessoa nenhuma said...

Mais uma visita ao blog ...mais um deleitável momento ao encontrar tão suaves palavras encontradas em calçada para um boa caminhada ao seu som ... ao encontrar tão melodiosa semântica, num percurso fraseológico em que nos encontramos desde logo remetidos e detidos ...voltei .. e voltarei...

5:15 da tarde  
Blogger pessoa nenhuma said...

Mais uma visita ao blog ...mais um deleitável momento ao encontrar tão bem-soantes palavras encontradas na calçada que percorremos pausadamente, de forma a não escapar nada ao sentido do som. Ao encontrar tão melodiosa semântica, no percurso fraseológico em que nos deixa encontrar, desde logo sentimo-nos remetidos e detidos nesta atmosfera que nos transpõe para o limiar entre o factível, o excogitado e o expectável ...voltei .. e voltarei para novas prisões que anseio..

5:56 da tarde  
Anonymous yinyang2006 said...

È sempre muito difícil acrescentar mais algumas letras á calçada da tua escrita.
Direi apenas, muito bem!

9:57 da tarde  
Blogger sónia said...

Espectáculo!

um beijo

Sónia

10:54 da manhã  
Blogger Acqua di Ju said...

Os seus escritos parecem formas musicais. Deslizam de uma espessura narrativa que arrepia, que inova e que ensopa de magia cada palavra bebida. Parabéns!

11:51 da manhã  
Anonymous Nylda said...

Olá amigo Joaquim...
Vim ler as novidades e fazer-te uma visita para te "ver" :).
"Que cada novo dia seja para ti:
Um convite, um apelo, uma oportunidade.
Um convite para começar,
Um apelo para viver,
Uma oportunidade para amar".
Bom fim de semana te desejo.
Beijos e um sorriso.

11:08 da tarde  
Blogger falcão e cunha said...

Danças com letras...E na tribuna a crescente multidão deleita-se, extasiada.

9:16 da tarde  
Blogger Nilson Barcelli said...

Já caminhei descuidado,em paz, mas numa luta furtiva contra a ordem, corrupta, da ditadura que se desmoronou antes da revolta.
Passeei-me pela guerra, amena, de bulícios embriagados na desordem de revoluções em curso nunca alcançadas...

11:18 da tarde  
Blogger Dança de lágrimas ... said...

Preferia esta calçada de letras ao meu caminho de lágrimas...

1:29 da tarde  
Blogger ♥≈Nღdir≈♥ said...

., . - . - , _ , .
.) ` - . .> ' `(
/ . . . .`\ . . \ Ofereço uma rosa
|. . . . . |. . .|
. \ . . . ./ . ./
.. `=(\ /.=` toda perfumada
.... `-;`.-'
......`)( ... , para aromatizar
....... || _.-'|
........|| \_,/o teu Fim de Semana...
........|| .*´¨)
¸.•´¸.•*... ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` *
*´¨) мιℓ вєιנoѕ♥*♥
¸.•´¸.•*... ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•` **♥*♥

11:19 da tarde  
Blogger João Garcia Barreto said...

Reitero: Boa escrita...

8:44 da tarde  
Blogger Obscuridade Translúcida said...

Muito bom Amandio...

Desafio-te a visitar o meu blog e a descobrires quem sou...

... uma pista, somos bons amigos...

10:55 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home